Chuvas ainda não trazem aporte hídrico para os reservatórios do RN

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora os 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nesta quinta-feira (25), indica que as chuvas ocorridas até o momento ainda não foram suficientes para trazer recarga à maioria dos mananciais monitorados.

As reservas hídricas superficiais totais do RN acumulam 1.833.228.915 m³, o que equivale a 41,88% da capacidade total do RN, que é de 4.376.444.842 m³. No relatório divulgado no dia 11 de março, as reservas hídricas acumulavam 1.853.551.998 m³, percentualmente, 42,35% do seu volume total.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, acumula 1.208.479.237 m³, correspondentes a 50,92% da sua capacidade total, que é de 2.373.066.510 m³. No último relatório o volume acumulado no manancial era de 1.222.022.132 m³, equivalentes a 51,50% da sua capacidade.

Já a segunda maior barragem do Estado, Santa Cruz do Apodi, acumula 158.972.425 m³, equivalentes a 26,51% da sua capacidade total, que é de 599.712.000 m³. No relatório anterior, o reservatório acumulava 160.070.369 m³, correspondentes a 26,69% do seu volume total.

O reservatório Umari, localizado em Upanema, acumula 199.474.866 m³, percentualmente, 68,12% da sua capacidade total, que é de 292.813.650 m³. No dia 11 de março, a barragem acumulava 201.378.902 m³, equivalentes a 68,77% do seu volume total.

O reservatório Marechal Dutra, conhecido como Gargalheiras, acumula 8.781.416 m³, equivalentes a 19,77% da sua capacidade total, que é de 44.421.480 m³. No relatório anterior, o Gargalheiras estava com 9.065.785 m³, percentualmente, 20,41% do seu volume total.

O reservatório que mais recebeu recarga, em relação ao último relatório volumétrico, foi Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes, que acumula 5.278.713 m³, equivalentes a 63,8% da sua capacidade total, que é de 8.273.877 m³. No relatório do dia 11, o açude estava com 4.788.154 m³, percentualmente, 57,87% da sua capacidade.

Outro açude que recebeu bom aporte foi o Lucrécia, que acumula 6.121.330 m³, correspondentes a 24,73% da sua capacidade total, que é de 24.754.574 m³. No dia 11 de março estava com 5.733.569 m³, correspondentes a 23,16% do seu volume total.

O açude Boqueirão de Angicos acumula 4.847.391 m³, correspondentes a 30,26% da sua capacidade total, que é de 16.018.308 m³. No último relatório divulgado, o manancial estava com 4.759.498 m³, o equivalente a 29,71% do seu volume total.

O açude Tourão, localizado em Patu, acumula 1.574.539 m³, percentualmente, 19,72% da sua capacidade total, que é de 7.985.249 m³. No dia 11 de março o reservatório acumulava 1.536.566 m³, equivalentes a 19,24% da sua capacidade.

O reservatório Jesus Maria José, localizado em Tenente Ananias, acumula 1.798.351 m³, equivalentes a 18,66% da sua capacidade total, que é de 9.639.152 m³. No relatório anterior, o açude acumulava 1.775.855 m³, percentualmente, 18,42% do seu volume total.

Os reservatórios monitorados pelo Igarn que continuam com nível inferior a 10% e portanto são considerados em nível de alerta são: Zangarelhas, localizado em Jardim do Seridó, com 6,21%; Itans, localizado em Caicó, com 4,1%; Flechas, localizado em José da Penha, com 3,89% e Esguicho, localizado em Ouro Branco, com 0,63%. O reservatório Passagem das Traíras continua em reforma na sua parede não podendo acumular grande quantidade de água. Os reservatórios secos são: Trairi, localizado em Tangará e Inharé, localizado em Santa Cruz.

Situação das Lagoas

A lagoa de Extremoz, que abastece parte da zona norte da capital, acumula 10.218.654 m³, correspondentes a 92,73% da sua capacidade total, que é de 11.019.525 m³. O manancial recebeu pequeno aporte hídrico em relação ao relatório do dia 11 de março, em que estava com 10.145.848 m³, percentualmente, 92,07% do seu volume total.

A lagoa do Bonfim, que abastece a adutora Monsenhor Expedito, acumula 41.516.589 m³, equivalentes a 49,27% da sua capacidade total. O manancial, no último relatório, estava com 41.715.630 m³, correspondentes a 49,50% do seu volume total.

A lagoa do Boqueirão acumula 9.070.646 m³, percentualmente, 81,9% da sua capacidade total, que é de 11.074.800 m³. Na ocasião do último relatório, o manancial estava com 9.288.416 m³, equivalentes a 83,87% do seu volume total.

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo