Irmã pode ter matado o homem que foi deixado na porta do HRS/Caicó. Em 2016 ela também matou o marido, deixando 11 crianças órfãos de pai

A polícia já conseguiu identificar o corpo que foi deixado na porta do Hospital Regional do Seridó na noite desta quarta feira, 17 de junho, trata-se do popular Luiz Raimundo Diniz Filho, ou Luizinho, residente no bairro João XXIII.

Testemunhas apontam o nome de uma possível acusada para o crime de hoje, seria a mesma pessoa que em 11 de novembro de 2016 matou o próprio esposo, pai dos seus 11 filhos. Ela teria golpeado o marido em meio a uma discussão.

Sobre o crime ocorrido nesta quarta feira, a polícia ainda busca supressão da lei do silêncio, que por acaso possa está existindo, contudo, informações de populares já apontam como certa a autoria do crime como sendo da irmã da vítima.

Hoje com 45 anos, a acusada continua vivendo no mesmo lugar que morava quando matou o marido, em 2016, no bairro João Paulo II, Zona Oeste da cidade. O local pode ter sido palco do segundo crime de Josélia da Costa Diniz.

Relembre o crime aqui

Fonte: Jair Sampaio

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo