Idoso de 81 anos morre de Covid-19 após esperar 11 dias por leito no RN; 'Eu só queria uma UTI para salvar meu pai', diz filha

João Alves de Souza, de 81 anos, morreu no RN após esperar 11 dias por um leito — Foto: Cedida

O idoso João Alves de Souza, de 81 anos, morreu em decorrência do coronavírus na última segunda-feira (16) no Hospital Municipal de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Natal, após esperar 11 dias por um leito de UTI.

Na sexta-feira passada (12), a família do idoso conseguiu uma liminar na Justiça que o dava direito a um leito de UTI especializado de Covid-19 no estado, mas nem assim foi possível. "Não deu tempo. Meu pai já foi pros braços de Deus. Eu só queria uma UTI, eu só queria salvar meu pai. Só isso. Não foi possível. Está doendo muito", lamentou a filha Janaína Fidélis.

A filha reforça que não espera ver outra família passar por essa situação. "Não deu tempo de salvar meu pai, não conseguimos uma UTI. Que outras famílias não sintam essa dor, que outras famílias consigam uma UTI. O que nos conforta é saber que meu pai está descansando nos braços de Deus, pois ele era um homem de Deus e deixou um lindo legado. Isso nos deixa feliz", disse.

"Estamos despedaçados, é uma dor inexplicável. Que outras famílias não sintam essa dor. Não deu tempo. Meu lindo paizinho cheio de vida e de sonhos não está mais aqui".

Na decisão judicial, o juiz Luis Felipe Lück Marroquim deferiu pedido de tutela de urgência para que o Estado providenciasse uma internação "na rede hospitalar pública ou privada" de João Alves de Souza para uma UTI, o que não aconteceu.

Consultada às 16h50 desta terça-feira (16), a plataforma Regula RN, que monitora a regulação dos pacientes em tempo real no RN, apontou que 62 pacientes aguardam por leitos de UTI no estado.

O Tribunal de Justiça do RN já registra 13 processos de 1º grau relativos a pedido de vagas de UTI por conta do novo coronavírus e, em em 2º grau, tem 2 agravos de instrumento (recursos contra decisão de 1º grau), além de um mandado de segurança. Os dados se referem até segunda-feira (15).

O número de ações com pedidos por um leito de UTI na Defensoria Pública do RN também teve uma evolução nos últimos meses. Apenas em junho, até o dia 14, haviam sido registrados 7 pedidos.

Fonte: G1 RN

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo