Mais três açudes sangram no RN, diz Igarn

Mais três açudes sangraram nos últimos dias no Rio Grande do Norte após as recentes chuvas no estado, segundo o Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn). Os dois últimos a verter foram os açudes da cidade de Encanto, que sangrou no sábado (7), e o Pataxó, em Ipanguaçu, que ultrapassou a capacidade máxima no domingo (8). Antes, na quinta-feira (5), o Riacho da Cruz II, no município de Riacho da Cruz, também havia enchido por completo.

Os dados constam no Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, que foi divulgado nesta segunda-feira (9) pelo Igarn.

Segundo o instituto, o açude Riacho da Cruz II tem capacidade para 9.604.200 m³, o açude da cidade de Encanto suporta até 5.192.538 m³ de água e o açude Pataxó é o maior deles, com capacidade para 15.017.379 m³.

Esses reservatórios seguem o caminho de alguns outros três no início deste ano que também sangraram no Rio Grande do Norte: o Dourado, em Currais Novos; o Novo Angicos, em Angicos; e o Dinamarca, em Serra Negra do Norte.

Outros reservatórios

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do estado, está atualmente com 24,02% da capacidade total, que é 2,37 bilhões de metros cúbicos. No relatório anterior, divulgado no dia 4 de março, o manancial estava 23,29%.

A barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior manancial potiguar, tem atualmente 22,14% da sua capacidade total. No relatório passado, eram 19,07% da capacidade total. O açude Umari subiu de 28,77% para 32,03%.

Uma que saiu do estágio de seco foi a barragem de Pau dos Ferros, que registrou no atual relatório 5,67% da capacidade – o número anterior, no documento do dia 4 de março, era de 0,21%. Antes das chuvas recentes, o açude estava seco.

Já o Gargalheiras, em Acari, chegou a 13,96% do volume máximo. Há uma semana, o manancial – que também estava seco antes das chuvas – estava com 8,71% da capacidade total. Houve ainda outras recargas significativas:

Passagem (Rodolfo Fernandes) – de 33,83% para 61,23%
Santo Antônio de Caraúbas – de 74,32% para 86,15%
Beldroega (Paraú) – de 45,60% para 77,24%
Rio da Pedra (Santana do Matos) – de 16,71% para 23,81%
Alecrim (Santana do Matos) – de 30% para 48,71%
Bonito II (São Miguel) – de 2,88% para 4,61%
Pilões (Pilões) – de 1,94% para 3,02%
Lucrécia (Lucrécia) – de 6,24% para 7,95%.
Santa Cruz do Trairi (Santa Cruz) – de 7,25% para 12,60% (saiu do estado de alerta)
Zangalheiras (Jardim do Seridó) – 0% para 0,49%
Itans (Caicó) – 0,05% para 0,08%

Alerta e secos

As reservas hídricas totais do RN atualmente estão com 24,54% da capacidade total – era de 23% no relatório passado. Dos 47 reservatórios monitorados pelo Igarn, 11 permanecem em nível de alerta com volumes inferiores a 10%. Já os reservatórios secos são 4.

Em nível de alerta estão
Flechas (José da Penha)
Jesus, Maria, José (Tenente Ananias)
Reservatório de Lucrécia
Bonito II (São Miguel)
Açude de Pau dos Ferros
Itans (Caicó)
Esguicho (Ouro Branco)
Passagem das Traíras (São José do Seridó)
Açude de Cruzeta
Zangalheiras (Jardim do Seridó)
Açude de Pilões

Já os mananciais secos são
Santana (Rafael Fernandes)
Inharé (Santa Cruz)
Trairi (Tangará)
Japi II (São José do Campestre)

Fonte: G1 RN

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo