Casos de calazar assustam moradores de Umarizal

Imagem ilustrativa

Nas redes sociais, ver-se notícia de que a cidade de Umarizal sofre com casos de calazar. A doença, chamada de forma clássica, como Leishmaniose Visceral canina precisa de cuidados, pois é uma condição extremamente preocupante e perigosa.

A doença é causada por um protozoário que ataca o sistema imunológico de cachorros e humanos e, se não tratada, pode ser fatal em até 95% dos casos, depois de atingir baço, fígado e nódulos linfáticos.

A doença não é transmitida pelo contato com uma pessoa ou com um pet doente. No entanto, caso um mosquito pique um cachorro infectado, ele se tornará um vetor da doença e poderá contaminar humanos.

Por isso, todo cuidado é pouco quando se fala em Leishmaniose.

Segundo informações colhidas no município no dia de hoje, tomamos conhecimento de que uma criança está internada numa UTI, na cidade de Mossoró, proveniente do Calazar. E, uma morte, não confirmada oficiosamente, teria sido causada pela mesma doença.

Comentários em redes sociais, têm sido comumente veiculados, dando conta desta problemática.
Entramos em contato com o secretário de saúde, Ubiratan Paiva, que de forma solícita nos repassou o que ocorre:

"No ano passado, dois anos de calazar em humanos, foram notificados no município de Umarizal. Em 2019, Umarizal já contabiliza dois outros casos da doença em pessoas. O que não pode ser considerado surto. O secretário assegura que estudo de uma equipe da SESAP, realizado no município, não detectou surto, e sim, conforme o titular da pasta da saúde umarizalense, índices dentro da normalidade".

Ubiratan Paiva também frisou, que ao ser comunicado da possibilidade de casos de calazar, uma equipe da secretaria de saúde do município, desloca-se para a residência indicada e faz a borrifação de todo o imóvel e numa área aproximada de 300 metros da imediações do local. 

O secretário afirmou ainda, que todas as medidas estão sendo tomadas, para se evitar a proliferação da doença desde o início do processo. "Revitalizamos um local que estava fechado e estamos recolhendo todos os animais soltos na cidade. estes animais passam por exames e ao ser detectado com calazar, são sacrificado. Este ano, aproximadamente 200 animais já foram sacrificados", concluiu Ubiratan Paiva.
Na verdade, diante do estudo citado pelo secretário de saúde de Umarizal, Pedro Ubiratan Paiva, pode não ser considerado surto em humano, mas convenhamos, possivelmente há surto de animais infectados com o calazar, tendo em vista que até o momento aproximadamente 200 animais estavam com a doença e foram sacrificados.

Fonte: RN Política em Dia

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo