Campo Grande está pagando prá vê o transporte escolar gratuito

No oeste potiguar a faixa etária da juventude apareceu muito forte nas eleições municipais de 2016. Ela bancou a mesma pauta em várias cidades: o transporte escolar gratuito para universitários/as. É possível que a agenda e o protagonismo dos jovens oestanos se relacionem com o fato de aumentado substancialmente o número de estudantes morando nos pequenos municípios e fazendo graduações nos centros que concentram as faculdades e os institutos federais do oeste que são as cidades de Patu, Assu, Mossoró, Apodi, Umarizal, São Miguel e Pau dos Ferros com as UERN, UFERSA, IF e as universidades particulares. E prá completar teve a chegada dos ônibus escolares que trouxeram junto a condução e o custo.

Durante as eleições do ano passado, as candidaturas a prefeitos ou prefeitas e os nomes que pleiteavam vagas no poder legislativo leram nas internet e ouviram discursos de jovens bem articulados fazendo exigências dos compromissos públicos com a efetivação do transporte escolar gratuito. Assim o tema apareceu em Campo Grande, Upanema, Governador Dix-sept Rosado, José da Penha, Apodi e por todo o mapa do médio e do alto oeste. Muitos/as candidatos/as assumiram publicamente este compromisso. Muitos/as vereadores/as se disseram que ficariam vigilantes e a juventude está de olho com as mídias sociais nas mãos.

No município de Campo Grande, o prefeito Manoel Veras teve entre as suas primeiras medidas tomadas, a efetivação do transporte escolar gratuito. O gesto levou estudantes e pais à comemoração porque se de um lado nos últimos anos aumentaram as vagas para o acesso ao ensino superior por outro lado muitos rapazes e moças desistem antes da diplomação devido aos custos elevados para se manterem nas universidades. A atitude de Manoel Veras provocou um desconforto regional naqueles gestores que preferiram continuar oferecendo um apoio parcial na condução do alunado. Estes dizem que não é possível para as prefeituras assegurarem as despesas sozinhas e fazem algum nível de pressão para recuo de quem assumiu o custo zero do transporte escolar na medida em que acionam este alerta sobre a capacidade financeira das secretarias municipais de educação.

Será que é mesmo impossível a garantia do transporte escolar gratuito ? Será que o exemplo provocará outras iniciativas no mesmo campo ? Haverá algum retrocesso nesta ousadia que tanto favorecerá a juventude que deseja conseguir o seu diploma universitário ? Estas respostas virão em breve. Certamente os rapazes e moças que conseguiram trazer o tema para o centro do debate político das gestões municipais do oeste potiguar estarão nos grupos de wzp, nas linhas do tempo do facebook e com seus celulares potentes dispostos a fiscalizarem uma atitude que é tão cara para o futuro de muitos.
... E Manoel Veras começou pagando prá vê o transporte escolar gratuito.

Fonte: Site RN 167

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo