Empresário é condenado a 22 anos de prisão por assassinato de ex-mulher

O empresário Paulo Diógenes de Vasconcelos, de 35 anos, foi condenado a 22 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato da ex-mulher Fernanda Irassoara Borges de Araújo, 27 anos, nesta quarta-feira (11).
O crime ocorreu em dezembro de 2014 e Fernanda foi morta com um tiro na cabeça em frente à casa onde morava, no município de Currais Novos, região do Seridó potiguar.

Após ser condenado pelo júri popular, Paulo Diógenes foi levado para o Centro de Detenção Provisória do município. Pelas ruas, populares gritavam "assassino". Policiais militares faziam a escolta do preso.

O CRIME
Fernanda Irassoara Borges de Araújo, 27 anos, foi assinada a tiros no dia 22 de dezembro de 2014. Na época, o principal suspeito do crime era o ex-marido dela, Paulo Diógenes, que era dono de uma empresa de vigilância privada.

O empresário foi preso na madrugada do dia seguinte em um motel na cidade de Pombal, na Paraíba.

O casal estava separado há seis meses. Mas, Paulo estava inconformado com o fim da relação.

Os dois tinham junto uma menina de 3 anos e um menino de 5. Os dois estavam na casa de parentes quando o crime ocorreu.

Com informações do Blog PM Currais Novos e G1 via Mossoró Hoje

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo