Operação coordenada pela delegada Sheila Freitas desarticula quadrilha e prende mais de 100 pessoas na Grande Natal

Uma operação de combate ao tráfico de drogas da Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar, resultou na prisão de mais de 100 pessoas em vários municípios da Grande Natal após um ano de investigação e ações de menor porte contra um largo esquema que envolvia não apenas o tráfico, mas também outros crimes.

Durante a investigação foi identificado ao menos 13 detentos de vários presídios do estado como integrantes do grupo e que agiam dentro das próprias unidades prisionais. O grupo de presidiários fazia parte da rede que articulava diversas ações criminosas, dentre elas a explosão de caixas eletrônicos.

A Operação Barreiros foi concluída nesta sexta-feira (19) com a prisão de 30 suspeitos, entre homens e mulheres, além da apreensão de mais de meia tonelada de drogas. A ação policial teve o apoio da Diretoria de Polícia da Grande Natal (DPGRAN), 19 delegacias, entre especializadas, distritais e municipais, e da Polícia Militar (Rocam e Canil) e cumpriu mandados de prisão e efetivou prisões em flagrante.

Coordenada pela delegada Sheila Freitas e pelos delegados Ulisses de Souza e Cláudio Henrique Freitas, da Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc), a ação policial foi realizada ao longo de um ano e foi batizada em função da investigação ter sido iniciada na comunidade de Barreiros, distrito do município de São Gonçalo do Amarante.

De acordo com o delegado Cláudio Henrique, a quadrilha era uma das mais atuantes e responsáveis pela movimentação de uma grande quantidade de entorpecentes na Grande Natal. O bando era coordenado por três cabeças, identificados como Evan Ferreira, Machado, Johnson Varela dos Santos e Arnaldo Rodrigues Fernandes, conhecido como “Alagoas”.

“Eles eram responsáveis por receber a droga do Paraguai e distribuir entre os demais integrantes da quadrilha, que se encarregavam de fazer a destinação do material, aqui no estado e em outros estados do Nordeste, como a Paraíba”, explicou Cláudio Henrique.

Apreensão milionária

Segundo o delegado, o valor total movimentado pela quadrilha ainda não foi levantado por completo, mas estima-se que a soma relacionada apenas ao material apreendido chegue a faixa de R$ 1 milhão.

Entre os itens apreendidos durante a ação policial estão: sete carros, cinco motocicletas, armas de fogo, munições, carregadores de aparelho celular, além de um maçarico.

A Justiça também pediu o bloqueio de contas e o sequestro de bens de vários envolvidos no esquema, como imóveis de luxo e empresas que eram utilizadas como fachada para a manutenção do esquema.

Fonte: Portal no Ar

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo