Acusado de matar auditor em Mossoró é condenado a 20 anos de prisão

Crime aconteceu em 2016 e Dayvson André foi condenado por homicídio privilegiado e qualificado, ocultação de cadáver e estelionato em continuidade delitiva.
Júri aconteceu em Mossoró nesta sexta-feira (30) — Foto: Ivanúcia Lopes/ Inter TV Costa Branca

O operador de telemarketing desempregado Dayvson André Silva de Oliveira, de 23 anos, foi condenado a 20 anos de prisão nesta sexta-feira (30) pela morte do auditor Dinarte Bezerra, em Mossoró. Ele foi julgado culpado pelo júri popular e permanecerá preso pelas condenações nos crimes de homicídio privilegiado e qualificado, ocultação de cadáver e estelionato em continuidade delitiva.

Dinarte Bezerra da Silva Filho tinha 36 anos, trabalhava na Riachuelo e morava com a família em Natal. A serviço, viajou no dia 21 de agosto de 2016 para Mossoró, cidade da região Oeste potiguar. Foi a última vez que o viram com vida. O carro de Dinarte foi encontrado quatro dias depois do desaparecimento. Estava na cidade de Bento Fernandes, que fica a 200 quilômetros de Mossoró. Desde então, a família passou a cobrar respostas sobre o paradeiro de Dinarte.
Dinarte Bezerra está desaparecido desde o dia 21 de agosto — Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

O corpo do auditor só foi encontrado no dia 14 de setembro daquele ano. Estava enterrado em um sítio na zona rural Taipu, município distante pouco mais de 50 quilômetros de Natal. Foi o próprio Dayvson quem apontou o local da cova, depois de preso pela polícia. Segundo o Instituto Técnico de Perícia (Itep), Dinarte sofreu asfixia mecânica por estrangulamento.

Os dois teriam discutido dentro do carro da vítima e Deyvson utilisou um fio para cometer o crime após a discussão.

Fonte: G1RN

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo