Enfermeiro Triunfense, Hudson Fonseca fala sobre o processo de Gestação

A gravidez é o período de tempo compreendido que vai desde a fecundação do óvulo pelo espermatozoide até o momento do parto. Neste período incluem os processos de crescimento e desenvolvimento do feto no útero da mãe e também as importantes mudanças experimentadas que, além de físicas, são morfológicas e metabólicas. A gravidez humana dura um total de 40 semanas, equivalente a 9 meses do calendário.


Nesta Quarta Feira (13), foi realizada uma entrevista com o Enfermeiro recém-formado pela Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), Hudson Fonseca. O mesmo, relata, e recomenda, que no 1° trimestre da gravidez a gestante pode dormir de bruços, decúbito dorsal ou decúbito lateral, na qual ela achar melhor, pois a mesma não estará com a barriga tão grande e a posição não irá interferir. Já no 2° trimestre é mais aconselhável dormir na posição decúbito lateral esquerdo, apoiando o travesseiro entre as pernas e também na cabeça, pois facilita a passagem de oxigênio da mãe para a criança.

Questionado sobre a curiosidade que muitos têm durante a gravidez, sobre ter relação sexual, o entrevistado afirma que é super saudável e aconselhável durante toda a gestação, porém varia de gestante para gestante. Há grávidas que aumenta a libido (energia aproveitável para os instintos de vida) e em outras que diminui. Caso o casal queira ter relação até o dia do parto, melhor ainda, pois facilita o trabalho de parto.

Na hora do orgasmo a mulher pode sentir a barriga enrijecida e isso é normal, a mulher pode ficar tranquila, pois é uma característica comum. Além disso, há complicações que ocorre durante a gravidez, que não é recomendada a relação sexual, como por exemplo: se houver sangramento na hora da relação ou caso ela perceba que estar saindo um liquido diferente da vagina, os mesmos tem que suspender/parar a relação e procurar uma unidade básica de saúde.

Em relação ao parto, é importante levar em consideração a vontade da gestante, porém Hudson recomenda que o parto Normal deve ser prioridade e a Cesariana, Cesárea, não pode ser uma opção e sim uma indicação médica. Mesmo a mulher tendo os dois tipos parto, tanto normal quanto Cesárea, a maioria sempre opta pela Cesárea.

A função da cesariana é evitar complicações futuras, por exemplo: as vezes a gravidez é de risco, a mulher ou o bebê apresenta alguma complicação, e é necessário o parto Cesárea porém, o médico que deverá indicar e não ser escolha da gestante.

O parto normal tem inúmeras vantagens, mais do que a Cesárea, sendo que o segundo tem mais risco de infecção, febre, complicações e a recuperação é mais prolongada, a mulher sente mais dor e os cuidados tem que ser redobrados. Já o parto normal, a recuperação é rápida, geralmente o bebê vai direto para o colo da mãe, tem menos complicações e o risco de infecção é menor.

Para que a gestante tenha um parto normal seguro é necessário seguir todas as recomendações médicas: ter uma alimentação saudável, praticar atividades físicas sobre orientação de um educador físico especializado na área, comparecer a consulta pré-natal, onde o enfermeiro e o médico vão identificar complicações e prescrever todos os exames para que ela possa receber todos os diagnósticos, e também é importante que a gestante não consuma álcool ou outras drogas, pois além de prejudicar a saúde da gestante, prejudicará também a do bebê.

Fonte: Triunfo News

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo