População de Messias Targino denuncia obras paralisadas

O número de obras inacabadas em Messias Targino vem chamando atenção da população. Os moradores afirmam que, caso todas as obras que estão em fase de construção já estivessem em funcionamento, a cidade teria outro cenário e a população, principal beneficiada, viveria outra realidade.

Com um conjunto de obras em fase de andamento, a maioria com prazos de entrega superados, a população questiona como funciona o processo de fiscalização desses serviços que até então não tem perspectiva de inauguração, e o porquê de ainda não terem sido concluídos?

Em Messias estão com serviços paralisados o Centro de Inclusão Social, reforma do Centro de Saúde Dr. Edino Jales, Centro de Saúde da Nova Messias, campo de futebol, creche modelo, unidade básica de saúde na comunidade rural Cacimba de Baixo, além das obras de infraestrutura, “incluindo as de saneamento básico e pavimentação, que se arrastam há anos. Fora essas, existem outras que a população já nem sabe qual seria seu funcionamento, tendo e vista a ausência das placas informando sobre a obra”, frisa o estudante Antônio Filho.

Um dos equipamentos mais esperados pela população é a creche modelo da cidade, direcionada à educação infantil. Uma obra orçada em mais de 600 mil reais com recursos oriundos do Governo Federal e municipal. Em 2012, na gestão de Shirley Targino, teve início a construção da creche, com uma estrutura que comporta salas de aula, banheiros, áreas de sol, parque infantil, área de lazer, para funcionamento em tempo integral, sendo que até o momento não foi concluído o serviço e não se tem perspectiva de funcionamento.

“A construção da primeira etapa do campo de futebol também segue parada. Um equipamento bastante esperado, em especial, pela comunidade jovem”, enfatiza o estudante. Nesta obra o valor total investido foi de R$303.063,73. Sendo agentes participantes o Ministério do Esporte e Prefeitura de Messias Targino. A construção da obra tem data de início a de 15 de abril e término em dezembro de 2015.

A unidade básica do sitio Cacimba de Baixo já está com a estrutura física pronta, no entanto ainda não está em funcionamento. O equipamento aparentemente bastante estruturado, com sua estrutura física quase concluída, começou a ser construído em 2012, mas nunca foi colocada em funcionamento.

“Diante da estagnação desses empreendimentos, a população segue esperançosa de poder usufruir de todos esses bens públicos que farão toda diferença na qualidade de vida dos messienses”, finaliza a estudante Cristiane Almeida.

A equipe do Mossoró Hoje tentou contato com a Prefeitura de Messias Targino para obter um posicionamento sobre as denúncias apresentadas pela população, mas os telefonemas não foram atendidas.

A reportagem também tentou contato com o secretário de Obras, por meio de seu telefone pessoal, mas também não obteve êxito. O espaço está aberto para que o Município se pronuncie.

Fonte: Mossoró Hoje

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo