Por dívida de R$ 3 mil, dona de casa é mantida amarrada pelo pescoço em Olho D’água dos Borges

A dona de casa Rita de Cássia do Nascimento, que foi encontrada amarrada pelo pescoço dentro de uma residência na zona rural de Olho D’água dos Borges/RN, diz que estava sendo mantida em cárcere privado devido a uma dívida de R$ 3 mil do seu cunhado.

A informação foi confirmada ao MOSSORÓ HOJE pelo sargento Ondes, comandante da Polícia Militar do município e responsável pelo resgate da vítima.

O fato aconteceu na manhã de terça-feira (01). Através de uma denúncia anônima detalhada, os policiais conseguiram chegar ao local exato e ainda prender os responsáveis pelo crime.

Segundo Ondes, um fazendeiro local, identificado por Solón Neto da Silva, sequestrou e amarrou a dona de casa, por que teve R$ 3 mil e uma pistola furtados por um cunhado da vítima, conhecido como Cosmo.

A intenção do suspeito era fazer com que o esposo de Rita de Cássia convencesse seu irmão Cosmo, a devolver o dinheiro roubado em troca da liberdade de sua esposa.

“Mas, antes de dar certo, nós chegamos primeiro”, destacou o sargento.

Rita de Cássia foi encontrada pela polícia com uma corda no pescoço e amarrada em um armador de rede. Ela tinha um pequeno ferimento abaixo do ouvido, mas sem gravidade. Segundo a PM, foram 24 horas de cárcere.

Para Ondes, em mais de seis anos que trabalha na polícia, nunca tinha visto algo tão desumano e cruel. “Aqueles caras foram maus. Eu sabia que o Solón era metido a valentão, mas eu nunca imaginei que ele poderia ser capaz daquilo”, revelou.

O fazendeiro Solón Neto, de 31 anos, e um ajudante, identificado como Darlan Linhares da Silva, de 25 anos, foram presos em flagrante. Na ocasião, o esposo da dona de casa também foi preso. Damião João da Silva, de 42 anos, é foragido da Penitenciária Agrícola Mário Negócio, em Mossoró, e foi reconhecido pelos policiais.

“Quando ele viu a esposa solta, acho que se emocionou e foi até lá, aí como eu conhecia ele e sabia que era foragido, eu o prendi”, disse o sargento Ondes.

Cosmo, suspeito de ter roubado o dinheiro e a arma, não foi encontrado.

Todos os três detidos foram levados até a Delegacia de Polícia Civil de Umarizal para realizar os procedimentos necessários. Rita de Cássia foi conduzida ao hospital de Patu, para fazer exame de corpo de delito, e já está em casa.

Fonte: Mossoró Hoje

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo