Mossoró tem segunda-feira com morte de PM, quatro execuções, e grávida ferida com bala perdida

Policial reagiu a assalto e acabou baleado vindo a óbito

A morte de um policial na tarde desta segunda-feira, 21, abriu uma série de assassinatos em pontos distintos da cidade configurando como o dia mais violento do mês de março.

A cidade que até ontem contabilizava apenas sete assassinatos no mês de março, acompanha uma onda de violência que começou com a morte do policial Widney Alves de Andrade, 33, em confronto com assaltantes no Centro de Mossoró, e entrou a noite com mortes em quatro bairros distintos.

No início da noite foi registrada a primeira execução da noite. João Gonçalves dos Santos Filho foi alvo de um atentado na rua João Damásio, Belo Horizonte, e não resistiu aos ferimentos morrendo a caminho da UPA do Belo Horizonte.

João Gonçalves estava acompanhado da esposa grávida, que foi atingida com tiro na perna, e encontra-se no Hospital Regional Tarcísio Maia.

Poucos minutos depois, por volta das 19h30, o cabeceiro Clayton Borges Machado encontrava-se na porta de casa, na rua Cícero Gabriel Rodrigues, bairro Outro Negro, quando foi abordado por uma dupla que trafegava numa motocicleta tipo Bros. A vítima tentou fugir dos disparos, mas foi atingida, e morreu a poucos metros da sua casa.

O terceiro ataque ocorreu no bairro Aeroporto II. O piauiense Leonardo Pereira de Sousa, 22, anos foi alvo de atentado e morreu a caminho do Hospital Regional Tarcísio Maia.

O quarto atentado da noite, registrador por volta das 20h30, ocorreu no bairro Malvinas. O Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) foi acionado para o local do crime, mas a vítima identificada apenas como Weverton Mezoni, havia sido levada para a UPA do Alto de São Manoel, onde já chegou sem vida.

Por volta das 22h20 foi registrado o quinto atentado, desta vez no bairro Santo Antônio, proximidades da escola Raimunda Nogueira do Couto.

O casal que trafegava numa bicicleta foi abordado por homens que circulavam numa motocicleta. A mulher, identificada como Maria José Alexandre da Silva, 24, foi atingida com um tiro de raspão na cabeça.

O homem não identificado até às 23h, foi atingido com vários tiros na cabeça e levado em estado grave para o Hospital Regional Tarcísio Maia.

Com as mortes registradas nesta segunda-feira, os números sobem de sete para doze assassinatos no decorrer do mês de março.

Fonte: Márcio Costa/Portal O Mossoroense

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo