Justiça nega liberdade a PM suspeito de facilitar roubo a banco em Caraúbas

Desembargador justificou que pedido já havia sido negado anteriormente. PM teria repassando informações para facilitar ação da quadrilha.
Quadrilha desligou sistema de segurança, arrombou grades e pegou dinheiro de gavetas, mas não conseguiu violar o cofre da agência (Foto: Leonardo Arruda/PM de Caraúbas)

A Justiça do Rio Grande do Norte negou o pedido de liberdade da defesa de um Policial Militar acusado de auxiliar uma quadrilha durante um assalto a banco em maio de 2015, na cidade de Caraúbas, na região Oeste do estado. De acordo com o desembargador Gilson Barbosa, o pedido da defesa é uma repetição de um pedido anterior, já negado pela Justiça.

De acordo com o Tribunal de Justiça (TJ) do RN, o militar foi preso sob a acusação de corrupção passiva. Segundo os autos do processo, no momento do crimem o policial militar estava de serviço na 3ª Companhia da PM de Caraúbas e tinha a missão de passar informações para o grupo de suspeitos que estava no Banco.

O militar foi preso durante uma ação conjunta das polícias Civil e Militar, que resultou também na prisão de outros três suspeitos de assaltarem a agência bancária. Ele foi detido no local de trabalho e encaminhado para uma unidade da PM, em Mossoró.

Do G1 RN

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo