Novos bioáguas beneficiaram assentamentos de Apodi e Governador Dix-Sept Rosado

Na última terça-feira (22/12/15) foram inaugurados 5 bioáguas demonstrativos nos assentamentos de Governador Dix-sept Rosado (Nossa Senhora da Conceição e Três Marias) e Apodi (São Manoel, Frei Damião e Paulo Canapum). O evento reuniu várias autoridades como o Delegado Federal do MDA, Caramurú Paiva; o Superintende do INCRA, Vinicius Araújo; o agente de desenvolvimento do BNB, João Maria; o presidente do Sindicato de Apodi, Edilson Neto; a diretora da ATOS, Sheyla Gurgel; o representante da CPT, Zé Carlos; e dezenas de famílais dos assentamentos beneficiados.

O jovem Plínio Tavares (24) é filho da família beneficiada com o bioágua do assentamento Paulo Canapum. Ele analisa que o reuso da água tem mostrado resultados iniciais promissores para a produção de alimentos para o autoconsumo e acredita que o excedente pode fortalecer a renda familiar num futuro próximo. “São ações como estas que estimulam nós jovens a continuarmos a história dos nossos pais”, afirmou Plínio que já é graduado em química e pretende continuar morando no assentamento.

De acordo com o Delegado Federal do MDA no RN, o engenheiro agrônomo Caramurú Paiva, ao todo já superam o total de 200 tecnologias sociais deste tipo implantadas no território do Sertão do Apodi através da parceria firmada entre o Ministério do Desenvolvimento Agrário via Projeto Dom Heldér Câmara junto com a UFERSA, PETROBRAS, ONG ATOS e associações comunitárias rurais. “O projeto do bioágua já foi testado com sucesso em Campo Grande, Caraúbas e Olho Dagua do borges. Agora foi ampliado para Apodi e Governador Dix-sept e tem solicitações para a tecnologia ser implantada em outros territórios do Estado”, concluiu.

O agrônomo Benerves, coordenador da ATOS, a ONG que tem feito as capacitações para implantação dos bioáguas no RN, explicou que o princípio é simples e fácil de ser compreendido e adotado. “Trata do reuso da água domiciliar que depois de um tratamento em um sistema de filtros pode ser utilizada novamente para produção de frutas e hortaliças nos quintais produtivos”, afirmou Benerves.

Outro empolgado com os resultados iniciais do bioágua é Vinicius Araújo, Superintendente do INCRA. Nesta nova fase o trabalho da ATOS está sendo desenvolvido graças ao contrato de assistência técnica e social firmado com o INCRA. “Precisamos de trabalhos deste tipo que deixem resultados concretos de melhoria de vida com condições de produzir nas condições de semiárido”, comemorou Vinicius.

Reuso da água domiciliar para produção de alimentos no Semiárido - O projeto objetiva consolidar o Sistema Bioágua Familiar de Reuso da Água Cinza como alternativa para a produção de alimentos e redução da contaminação ambiental nos quintais das famílias agricultoras da região semiárida brasileira. Sua área de atuação é o Território do Sertão do Apodi-RN, local onde foi desenvolvido o Bioágua Familiar.

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo