Governador do RN confirma concurso para a Polícia Militar e Civil em 2016

O governador Robinson Faria (PSD) anunciou na noite desta quarta-feira (13), em postagem em seu perfil no Facebook, a realização de concursos para a Polícia Miliar e Civil no Rio Grande do Norte neste ano de 2016.

“Decidi realizar concurso público para preenchimento de vagas na Polícia Militar e Polícia Civil em 2016. Neste ano vamos também inaugurar a cadeia pública de Ceará-Mirim. Vamos ainda ampliar o Ronda Cidadã para a Zona Norte de Natal e as cidades de Parnamirim e Mossoró”, comentou o governador.

Na publicação, Robinson ainda admitiu que as ações que estão sendo realizadas na área da segurança pública estão sendo insuficientes, reconhecendo as dificuldades enfrentadas neste quesito. Robinson destaca que apesar de sua gestão ter sido a que mais promoveu policiais e a que mais reduziu o número de homicídios na história do RN, as ações estão sendo insuficientes até agora.

“Fazendo uma análise bem franca, apesar de já sermos o governo da história do RN que mais promoveu policiais, de termos revertido a curva crescente de crimes contra a vida que há 10 anos só aumentava, ainda assim, as ações realizadas até agora se revelam insuficientes. Há muito, ainda, o que ser feito. Mas todo o norte-rio-grandense pode ter absoluta certeza que, diariamente, estamos enfrentando esta crise! ”, afirmou.

Sobre as críticas direcionadas a ele, o governador disse que entende e compartilha da angústia da população, mas que a situação se agravou em virtude de décadas de “descaso e descontinuidade de políticas públicas”.

“Mas, apesar desta dura realidade, não desanimo. Tenho trabalhado incansavelmente para mudar este quadro”, enfatizou Robinson Faria.

Por fim, o governador afirmou que determinou à Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania (SEJUC) a abertura de uma sindicância para apuração das circunstâncias das fugas registradas no RN.

No início da semana, o RN teve a maior fuga da história do Estado – 49 presos fugiram da Cadeia Pública de Natal. No total, já são mais de 60 presos que fugiram do sistema carcerário só este ano e ainda não foram recapturados.

“As polícias trabalham para prender os foragidos. Não vamos descansar nessa missão... O protagonismo para vencer a violência e conquistar a paz tão almejada é de todos nós. Vamos fazer um pacto pela paz”, conclui.

Fonte: Mossoró Hoje

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo