Campo Grande estará na jornada do mutirão de documentação rural para 2016

Aconteceu nesta quinta-feira (10) a reunião anual do Comitê Gestor do Programa Nacional de Documentação Rural - PNDTR para avaliação do trabalho desenvolvido em 2015 e elaboração das novas metas para 2016. Entre as opiniões dos participantes o principal ponto em comum é sobre a importância da emissão de documentos pessoais para acesso a direitos sociais e inclusão produtiva como nos casos das emissões de DAP para acesso ao crédito pelas trabalhadoras rurais.

O PNDTR em 2015 superou 6 mil documentos emitidos neste ano e bateu a marca de 115.000 emissões ao longo de 10 anos de atuação do programa no Estado do Rio Grande do Norte. O trabalho é feito em regime de mutirões que vai até os municípios, comunidades rurais e assentamentos. Na própria localidade são feitos carteiras de identidade, carteira de trabalho, CPF, certidões de nascimento e inscrições na Previdência Social.

Segundo o Delegado Federal do Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA no Rio Grande do Norte, o engenheiro agrônomo Caramurú Paiva, a meta definida pelo comitê para 2016 é da realização de 48 mutirões com a emissão de 24 mil documentos envolvendo os territórios Agreste-Litoral Sul, Mato Grande, Potengi, Seridó, Açu Mossoró, Sertão do Apodi e Alto Oeste Potiguar.

O representante do MDA confirmou para o CG na Mídia que Campo Grande fará parte da Jornada do Sertão do Apodi.

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo