RN é destaque nacional pela insegurança no governo Robinson Faria

O RN amanheceu nas manchetes do UOL, o maior site de notícias do país. Mais uma matéria negativa que, desta vez, revela uma primeira marca pela qual o governo Robinson será lembrado na história: Mortes em presídios do RN aumentam 450% em 2015. Detalhe: se considerarmos o aumento de fugas e rebeliões, o quadro será ainda mais grave.
O problema nos presídios pode parecer algo distante, afastado do nosso dia a dia. Mas não é. Ele está diretamente relacionado com a angustiante sensação de insegurança que você e eu sentimos ao circular pelas ruas e estradas do nosso belo estado. Que nos obrigou a mudar de hábitos, tendo que abrir mão de coisas básicas do nosso dia a dia, como caminhar na rua ou sentar em uma calçada – de casa ou de um restaurante – num fim de tarde.

E, claro, tem a ver com a proliferação descontrolada dos casos de violência – assaltos, assassinatos, sequestros, estupros, avanço das drogas e todo tipo crime que assistimos ou de que somos vitimas em todas as regiões do estado.

Percebe-se que o governador tenta, o quanto pode, afastar-se dessa ‘agenda negativa’ dos presídios, passar ao largo do que considera ‘lado ruim do fato de governar’. Afinal, é bem mais agradável visitar uma feira de turismo no interior de São Paulo do que acompanhar o que se passa no interior de uma penitenciária no RN. Bem mais prazeroso almoçar com agentes de viagem em Buenos Aires do que reunir-se com agentes penitenciários para entender a situação carcerária e tomar medidas concretas.

O fato da vida é que não se governa só com agendas agradáveis ou escolhendo assuntos no qual vai focar. A agenda de um governante é ditada pela realidade. E por suas escolhas.

A realidade está posta.

Fonte: Jair Gomes

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo