Chacina de mulheres em Itajá teria sido motivada por ciúmes, denuncia MPRN

O Ministério Público do Rio Grande do Norte, através da Comarca de Ipanguaçu, denunciou no último dia 29 de outubro, o agricultor Isaac Mendonça de Lucena, de 30 anos, pelo assassinato de cinco mulheres em junho de 2015, na cidade de Itajá, na região do Vale do Açu.

Segundo a denúncia, Isaac mantinha relacionamento amoroso com a vítima Luzia Domingos, há seis meses. Luzia também se relacionava com outra vítima, a Patrícia Regina Nunes, que gerenciava o bordel “Casa dos Drinks”, onde o crime aconteceu.

Portanto, concluiu o MP, o acusado teria matado, inicialmente, Patrícia, por conta de ciúmes, pois desconfiava do relacionamento entre ambas.

E por conseguinte, teria matado com tiros na cabeça, as outras quatro vítimas: Maria da Conceição Pedrosa Ferreira, Antônia Francisca Bezerra Vicente, Cássia Rayane Santiago Silva e Maria Daiane Batista, por serem testemunhas da morte de Patrícia.

A denúncia do MP explica que a vítima Patrícia já havia sido ameaçada diversas vezes pelo acusado, inclusive, tendo ocorrido briga entre os mesmos, por conta de Luzia. O acusado teria ameaçado Patrícia, há cerca de um mês antes da chacina.

O documento detalha que no dia 15 de junho, Isaac junto com dois outros suspeitos, ainda não identificados, foram até a “Casa dos Drinks”, em um veículo Celta e efetuaram os disparos, todos na cabeça das vítimas, com espingarda calibre 12.

Patrícia era o alvo principal e as demais vítimas foram “queima de arquivo”, afirma a denúncia.
O MP relata que ainda na noite do crime, o Isaac ligou para Luiza e pediu para dormirem juntos, pedido não aceito por ela; em seguida, ele perguntou por sua filha, Daiane, também vítima da chacina.

Na mesma noite, por telefone, o acusado teria ainda perguntado à Luzia: “Se eu for preso, você vai me visitar?” relata o documento do MP.

Ao ser informado pela própria Luzia, sobre o assassinado de Daiane, o acusado não teria demonstrado surpresa. O acusado foi até o hospital, onde Luzia estava.

Apesar de negar o crime, o Ministério Público aponta fortes indícios da autoria do crime, como o fato de o exame técnico ter encontrado resíduos de chumbo da possível arma nas mãos do acusado.

Isaac Mendonça foi indiciado pelo MPRN por homicídio qualificado, por motivo torpe (em relação a Patrícia), e por impossibilidade de defesa por parte das outras quatro vítimas.

Denúncia do MPRN na íntegra: AQUI

Fonte: Mossoró Hoje

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo