Campo Grande e outros municípios do Oeste do RN continuam sendo palco de muita violência

Em matéria de segurança pública não há milagre administrativo. O Governo do Estado continua fazendo de conta que o problema não é dele. Nos últimos dias, alguns delegados de Polícia Civil foram nomeados e outras poucas medidas na área foram anunciadas.

No entanto, na dura realidade do dia a dia, os que agem à margem da Lei continuam levando vantagem sobre a sociedade, que anda cansada de ser vítima de tanta violência e cada vez mais fica sem acreditar que exista uma solução para o problema da falta de segurança.

No final do mês de setembro e durante todo este mês de outubro, vários Municípios do Oeste do Rio Grande do Norte do Norte tiveram dias de muita insegurança para a população.

No último dia de setembro, dois homens armados mataram a tiros o médico Leonard Macedo, de 43 anos de idade, em plena via pública de Triunfo Potiguar, Município localizado no Médio Oeste do Estado (clique aqui). A Polícia diz ter prendido os suspeitos de terem assassinado o médico (clique aqui).

Em Caraúbas, também no Médio Oeste potiguar, o mês de outubro praticamente iniciou com um arrastão na casa de um vereador e uma intensa troca de tiros entre a Polícia Militar e os assaltantes (clique aqui) .

Em Campo Grande, outro Município do Médio Oeste norte-riograndense, o mês de outubro tem sido bastante movimentado e também arriscado para o cidadão comum. Na zona rural do Município, uma série de arrastões aconteceu (clique aqui) e no último dia 23 houve um assalto na Fazenda Boa Vista, na zona rural do mesmo Município, tendo sido levados de lá sete mil reais, segundo divulgação da mídia (clique aqui).

Na rodovia RN 233, no trecho localizado entre os Municípios de Campo Grande e Caraúbas, muitos assaltos e tentativas de assaltos aconteceram nesta segunda quinzena de outubro. Nesse mês de outubro, nessa parte da rodovia, bandidos assaltaram motorista de ônibus escolar e representantes de empresas da região (clique aqui).

Na medida do possível, a Policia tem buscado combater mais essa onda de violência (clique aqui) (e) (clique aqui), no entanto as ações ainda são tímidas e incapazes de conter a ação delitiva dos meliantes, haja vista que, em se tratando de Polícia Civil e Polícia Militar, de tudo falta um pouco.

Somente agora foi nomeado um delegado de Polícia Civil para assumir a titularidade da Delegacia de Polícia de Campo Grande, pela qual vinha respondendo o delegado de Policia Civil titular da DPC de Caraúbas. Automaticamente, quem assume a função de delegado de Policia de Campo Grande assume também a de delegado de Paraú e de Triunfo Potiguar.

Na esfera da Polícia Militar, o Município campograndense tem uma Companhia de Polícia que mais se assemelha a um Destacamento, porque não dispõe do efetivo mínimo que deveria existir numa Companhia de Polícia Militar.

Município por onde passam duas rodovias federais (BR 110 e BR 226) e uma rodovia estadual (RN 233), Campo Grande não recebe qualquer fiscalização dos órgãos federal e estadual de trânsito nessas rodovias, o que, se existisse, poderia ajudar no combate à violência, já que a Polícia Rodoviária Federal - PRF e a Polícia Rodoviária Estadual - PRE, quando em atuação, podem também coibir outros delitos que não apenas os de trânsito.

O Blog mencionou esses três Municípios da região para que a postagem não fique muito extensa, mas a violência, infelizmente, é fato comum a quase todos os Municípios da região Oeste do Estado do Rio Grande do Norte.

Fonte: O Messiense

© WWW.CGNAMIDIA.COM - 2010/2016. Todos os direitos reservados.
desenvolvido por: D'Creative Agência Digital
imagem-logo